terça-feira, março 18, 2008

A Reabilitação da Baixa-Pombalina

Tornar a Baixa num Centro Comercial a céu aberto! Investir na Rua de Santa Justa e na Rua da Vitória como áreas comerciais, vias de acesso ao Castelo!
Contudo, no projecto de Manuel Salgado, é importante pensar a questão da mobilidade, através da utilização de meios de locomoção que recorram a energias não poluentes, nomeadamente veículos eléctricos e bicicletas. Uma oferta para que a Baixa possa servir como Passeio Público!
Para além disto pretende-se criar novos museus: Museu de São Roque da Santa Casa da Misericórdia, o projecto do Museu do Banco de Portugal na antiga Igreja de S. Julião , o museu que a GNR pretende instalar no Quartel do Carmo, instalar no Terreiro do Paço o núcleo do Museu da Cidade e a instalação do MUDE (Museu do Design e da Moda) na antiga sede do BNU na Rua Augusta!
E prevê-se que em 2025 15000 moradores da Baixa Pombalina!

É claro que o projecto não é apenas isto, mas não me deixa sossegada!
Acham que os problemas da Baixa ficam resolvidos?
E se em 2025 as casas continuarem vazias?
E se a oferta nas periferias continuar a ser mais apelativa?
O que será da Baixa, senão houver moradores? E se for um "centro" fantasma, a partir de uma determinada hora?
Fala-se em devolver o Tejo aos Lisboetas, e porque não falamos em devolver a cidade?

7 Comments:

At 2:53 da tarde, Anonymous Osvaldo Lucas said...

Fiquei com a mesma impressão quando ouvi a entrevista do arquitecto num programa da 2.

Neste país complica-se o que é suposto ser simples. A Baixa já é um Centro Comercial. Já agora porque não fazer um Museu dos Museus?
Só é necessário conseguir trazer pessoas a habitar a Baixa e a minha sugestão para tal é "oferecer" a preços apelativos áreas para deslocar para a periferia os armazéns e pequenas médias empresas que ocupam o espaço que seria tipicamente de habitação. Talvez o Aeroporto quando este for deslocalizado?
Depois ainda temos a história das energias/transportes não poluentes. Grrr. Se as empresas estiverem mais espalhadas pela cidade e vier gente para o centro deixa de haver tanta necessidade de tráfego no eixo Terreiro do Paço / Marquês de Pombal.

 
At 11:10 da manhã, Blogger Ricardo said...

respondendo a um post muuuuuuuito antigo: gostei de ver o sttau monteiro aqui representado.

 
At 9:42 da tarde, Blogger Rita Inácio said...

Osvaldo!
Houve em tempos uma proposta para apelar a jovens a habitar na Baixa, mas penso que nada disso está contemplado no novo plano... Pena!
Museu dos Museus? Mas a Baixa já não é um Museu?

Ricardo
Já vi que gosta de Sttau Monteiro..., eu gosto muito!
Seja benvindo!

 
At 5:47 da tarde, Blogger Mr X said...

Não há reabilitação possível. É mandar vir um terramoto e construír tudo outra vez. está tudo pobre/podre e anda toda a gente nua.

 
At 12:45 da tarde, Blogger Rita Inácio said...

Mr.X
Podia ser uma solução! Mas não podemos ir por aí, afinal há soluções para o Podre, mas a terapia tem que começar de dentro para fora!

 
At 3:08 da tarde, Blogger Mr X said...

Qualquer dia, a julgar pelo tempo que tem feito em Portugal, o Tejo será dado aos lisboetas. Ali mais para cima, onde fica o largo com um leão e um fulano de vistas largas.

 
At 10:01 da tarde, Blogger Rita Inácio said...

A natureza acaba sempre por recuperar o que lhe foi roubado...

 

Enviar um comentário

<< Home